MENTALIDADE GROWTH: o que é?

por: Ingrid LagrottaDiretora de Marcas & Growth Business

Postado em dezembro 8, 2021

Como muitos, tenho estudado bastante sobre os períodos de crise que o nosso mundo acumula. E de tudo que vi, li, aprofundei e refleti, tiro aprendizados que tenho dividido com amigos e parceiros de negócios.

O primeiro deles é a CAUTELA COM CUSTOS. De fato, acredito muito que o momento é de repensar toda a sua estrutura de custos e ficar somente com aquilo que você realmente vai utilizar nesse momento. Eu sei que dói, é difícil, mas necessário. Importante refletir profundamente sobre o que você realmente precisa para fazer o barco andar. E não vale se enganar e pensar “ah, mas eu possivelmente vou precisar daqui a 3 meses, então vou segurar mais um pouquinho”. Infelizmente não. É realmente hora de enxugar excessos. É agora. Não tem outra hora.

O segundo ponto é sobre OLHAR PARA O FUTURO DO SEU NEGÓCIO. Uma vez escutei do Pascal Finette, chefe do Programa de Open Innovation da Singularity University, numa aula sobre gestão exponencial, a seguinte frase: “O futuro é invisível. E ele já está entre nós”. Confesso que num primeiro momento soou para mim um tanto apocalíptico. Mas, de fato, ao aprofundar a reflexão, fez todo sentido.

Minha percepção é de que grande parte das pessoas ainda não está considerando que o nível e a rapidez das mudanças que vivenciamos na crise atual da Covid não só continuarão no “novo normal”, como tendem a acelerar, tendo em vista a lógica exponencial. IOT, Inteligência Artificial, Biotecnologia, Impressão 3D: já parou pra pensar no quanto todas essas tecnologias exponenciais vão afetar radicalmente o seu negócio e a sua vida? Não é um exercício fácil, eu sei.

Somos acostumados a projetar cenários com base em modelos pré-existentes. Mas hoje somos forçados a pensar em um futuro que não será mais uma extensão do presente com alterações incrementais. Será radicalmente diferente. Portanto, não adianta insistir na ideia de que se funcionou até aqui, vai continuar funcionando. O mais importante é projetar um modelo que realmente você acredita que será relevante para o seu cliente lá na frente.

O terceiro ponto é ESCOLHER POUCAS — MAS RELEVANTES — FRENTES E AGIR RAPIDAMENTE. Em momentos de crise, a tendência acaba sendo abrir muitas frentes, o famoso sair atirando para todos os lados. Na minha opinião, isso desgasta o seu negócio, desgasta o seu time, e só faz você perder o foco. Entenda exatamente qual trilha o dinheiro do seu cliente ou consumidor segue nesse momento. De que maneira ele está consumindo? De que maneira ele está se comportando? Mas não adianta mais perguntar ao seu consumidor o que ele quer e entregar a solução meses depois. Estão todos sobrecarregados com a quantidade de informações e como as coisas estão se movendo tão rapidamente.

Há uma paralisia de escolha. Antes nós tínhamos o tempo de ouvir, de observar. Hoje o prazo está compactado. A capacidade de realizarmos algo num tempo em que esse algo ainda é relevante também encolheu. Em vez de reagir, de entregar algo de forma totalmente controlada, precisamos escolher a velocidade como norte. Estou falando aqui de prototipagem rápida, busca por oportunidades adjacentes, envolvimento dos consumidores durante o processo de criação, de desenvolvimento e da tomada de decisão.

E, por fim, a tal MENTALIDADE DE EXPANSÃO. Já parou pra pensar que hoje temos nas mãos aparelhos celulares com velocidade 120 milhões de vezes maior do que os computadores que levaram o homem à Lua? Que todas as coisas físicas estão no nosso telefone? Fitas cassete, discos, mapas, livros, carteiras, jornais, dinheiro: tudo está digitalizado. A capacidade de impactar milhões de pessoas nunca esteve ao alcance de tanta gente. Qualquer um com uma conexão de internet e uma dose de conhecimento sobre como funcionam as tecnologias exponenciais pode produzir e consumir conteúdos, produtos e serviços de uma forma impossível de imaginar em qualquer geração anterior.

Fica evidente que não dá mais pra continuar pensando e agindo como antigamente. Em vez de retrair, esse momento é de pensar pra frente, inovar, experimentar, pensar de forma grande e corajosa. Se você ficar olhando somente para as perdas, corre o risco de se perder nelas. Escolha seus melhores parceiros estratégicos pra somar a sua trilha, invista na experimentação, busque aprender, esteja aberto a errar e corrigir no meio do caminho. Construa um poderoso mecanismo de crescimento colocando todo o seu talento e criatividade em expansão.

Leia mais:
O que você precisa saber sobre NFTs
Metaverso: as oportunidades de negócios para a sua marca
O que são dados 1st Party e como eles podem transformar o seu negócio



COMPARTILHE
× Como posso te ajudar?